Lua de Doido

If this desert’s all there’ll ever be, then tell me what becomes of me.
A fall of rain?
That must have been another of your dreams, a dream of mad man moon.
— Genesis, in Mad Man Moon, 1976

night_skyPara os índios, no passado só havia dia, com o o Sol no céu. Então alguém, enquanto Tupã passeava, resolveu mexer no Sol e, por acidente, o quebrou.

Tupã, por castigo, transformou o traquinas em macaco e tratou de consertar o Sol.

Mas o concerto não ficou perfeito. O Sol começou a caminhar pelo céu, do mar para o longe da floresta. Dava volta ao mundo, que eles não sabiam se era ou não redondo, e, até aparecer de novo no horizonte do mar, tudo ficava escuro.

Para tentar resolver, Tupã pegou migalhas e pedaços que sobraram do conserto do Sol e os aproveitou para fazer a Lua e as estrelas para iluminar o céu à noite.

Então, se não fosse a molecagem, eu agora não teria o que olhar quando me debruço na janela e olho pra cima procurando até onde isto tudo. Não haveria a noite para que eu escrevesse dela e do céu estrelado? Aquele sujeito não deveria ter sido transformado em macaco, mas em estrela também. Uma bem brilhante para passar o resto dos tempos vendo a coisa maravilhosa de que é responsável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s