Ir Além

Tem um lago, gramado em volta, árvores. É um parque.
Deitamos na grama perto do lago, embaixo de uma árvore.
Pode ter formiga, sujar o cabelo com folhas. Dane-se.
O céu não está azul, tem nuvens, poluição. Faz um ventinho frio.
Mas dane-se. Estamos de agasalho.
Estamos com medo, receio, não dá pra falar de quê.
Mas deitamos lado a lado. Mãos dadas, olhando pra cima.
Parecemos um H ou M.
Que indelicado eu sou! Troco a mão que estava segurando a tua.
Agora seguro tua mão com a minha mão contrário, braço sobre a barriga.
O outro, dobrado, te ofereço como travesseiro.
Você aceita. Nossas cabeças ficam bem perto uma da outra.
Nos olhamos sorrindo. Queremos ir além.
Beijo seu rosto, um pedaço de um dos meus lábios toca também um pedaço dos teus.
Você, sorrindo bonita, esconde o rosto junto do meu pescoço.
Guardaremos isso por dias conosco com carinho.
Não é só o arrebatamento.
Ir além aos pouquinhos, construindo, também pode ser uma delícia.

10 comentários em “Ir Além

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s