Pôr-do-Sol

We have no past, we won’t reach back.
Keep with me forward all through the night.
And once we start the meter clicks and it goes running all through the night.
Until it ends, there is no end.

— Cindy Lauper, All through the Night de Jules Shear

Sunset-Mountain-18

Quando o sol chega perto do horizonte e sua luz amarela, é hora de sair do escritório, deixar a cidade e subir o morro.

Ele já vai se esconder e, com ele, vai-se o dia.

Tenho que chegar no alto, vê-lo se sumindo aos poucos atrás das montanhas. O céu fica cobre, escurece. As árvores se tornam negras. Sons e criaturas noturnas aparecem.

Quanto menos enxergo, mais vejo.

Talvez desta, vez ele não volte. Essa noite devia durar para sempre.

 

2 comentários em “Pôr-do-Sol

    1. Gostava de ter uma noite perfeita que nunca acabasse.
      Não sei se o desmancha-prazeres é o despertador mesmo ou o sol, que traz o dia mesmo quando a lua insiste em se demorar.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s