Sob as Copas

Jurarei eterno amor, saudades a vida inteira, ao nascer do sol no pomar das laranjeiras.
— Madredeus, O Pomar das Laranjeiras

20140407-093107.jpg

 

Odeio cimento, zinco, telhas Eternit.

As árvores sempre fizeram parte da minha vida.

Os momentos mais agradáveis que ficaram gravados na minha memória, acho que em todos estou junto de uma árvore. Lembro-me das laranjeira e pitangueiras de casa. Da figueira, do romanzeiro e da pitangueira de minha avó. Da ameixeira de minha outra avó, além de várias outras árvore que nunca soube identificar.

Sempre gosto de estar assim, à sua sombra.

Gosto de passar horas, deitado olhando por suas folhas.

2 comentários em “Sob as Copas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s